Cientista diz que luas de Marte podem não ser naturais

Padrão
 

Cientista diz que luas de Marte podem não ser naturais

De acordo com o site www.ufodigest.com, o astrofísico, Dr. Iosif Samuilovich Shklovsky, calculou o movimento orbital de Fobos, um satélite natural de Marte, e chegou à uma espantosa conclusão  de que esta lua seja artificial, oca e basicamente uma espaçonave de dimensões titânicas.

Dr. Shklovsky ficou mundialmente famoso por ter escrito o livro Intelligent Life in the Universe (Vida Inteligente no Universo  tradução livre, n3m3) juntamente com o famoso professor da Universidade Cornell, o falecido Carl Sagan.

As duas luas de Marte, cujos nomes são Fobos e Deimos, significam Mêdo e Horror. 
Como o nome Marte foi dado ao planeta em homenagem ao deus da guerra, os nomes das luas parecem ser apropriados. 

Ambos satélites foram descobertos em 1877 pelo astrônomo estadunidense Asaph Hall, o qual nunca imaginou a possibilidade delas serem artificiais.
Ambas são extremamente peculiares, especialmente a lua Fobos.

Dois fatos perturbaram o Dr. Shklovsky.

Primeiro, as duas luas são muito pequenas. 
Nenhum outro planeta no sistema solar possui satélites naturais tão pequenos quanto Marte.
Elas são únicas.
Segundo, a origem das luas perturbou o cientista. 
Seriam elas simplesmente asteróides capturados pela órbita de Marte, como outros cientistas presumem? 
Não, isso não poderia acontecer! 
O plano orbital delas está todo errado e elas estão próximas demais de Marte. 
Um fato ainda mais incrível é que Fobos muda sua velocidade de tempos em tempos.
Impossível, porém verdade.
O astrônomo russo, Dr. Cherman Struve, por meses calculou as órbitas das luas de Marte, com extrema precisão no início do século 20. 
Todavia, Schklovsky astutamente apontou que à media que os anos se passaram, a velocidade orbital da lua misteriosa, bem como sua posição, não mais combinavam com sua posição matematicamente prevista anteriormente.
Após um prolongado estudo de forças gravitacionais e magnéticas, Shklovsky chegou à inescapável conclusão de que nenhuma causa natural poderia responder pelas origens das duas estranhas luas e seus comportamentos bizarros, particularmente o exibido por Fobos.

Fobos: espaçonave?
A órbita de Fobos e tão peculiar e bizarra, que ele só pode ser classificado como uma espaçonave gigantesca.
Todas as outras causas possíveis foram cuidadosamente consideradas e rejeitadas. 
Nenhuma das explicações alternativas forneceram provas que dessem suporte à tese de satélite natural.
Assim, Fobos teria que estar acelerando à medida que perde altitude, mas poderia a camada superior da fina atmosfera marciana estar afetando esta lua? 
Estaria a atmosfera freiando esta lua, assim como satélites da Terra deterioram suas órbitas?
Durante uma entrevista sobre as peculiaridades de Fobos, Shklovsky disse, Para que esta ação de frenagem seja tão significante, e levando-se em consideração a atmosfera de Marte que é extremamente rarefeita nesta altitude, Fobos deveria ter uma massa muito pequena, isto é, densidade média muito baixa, aproximadamente mil vezes mais baixa do que a densidade da água.

Mas poderia um sólido contínuo ter tão baixa densidade, provavelmente mais baixa do que a do ar? 
Claro que não! 
Só há uma maneira na qual os requerimentos de coerência, constância de forma, e a densidade média extremamente baixa de Fobos podem ser reconciliados. 
Devemos presumir que a lua Fobos seja oca; um corpo vazio, semelhante à uma lata vazia.
Bem, poderia um corpo celeste natural ser oco? 
Nunca! 
Assim, Fobos deve ser de origem artificial, sendo assim um satélite artificial marciano. 
As propriedades peculiares de Deimos, embora menos pronunciadas do que as de Fobos, também apontam para origem artificial.

Ainda, o Observatório Naval dos Estados Unidos comentou sobre a revelação espetacular do astrofísico russo, declarando: O Dr. Shklovsky corretamente calculou que se a aceleração de Fobos for verdadeira, esta lua de Marte deve ser oca, já que não pode ter o peso de um corpo natural e não se comporta como tal.

Especulações sobre o que uma espaçonave gigantesca poderia estar fazendo lá, vão desde laboratórios espaciais marcianos, a espaçonaves interestelares não finalizadas, ou até mesmo bombas gigantescas para a aniquilação de planetas, deixadas por uma guerra interplanetária que ocorreu há milhões de anos.
Contudo, estas alegações podem estar muito longe da realidade.

n3m3

Fonte: www.ufodigest.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s